Como Criar um Jogo Lucrativo

abr 15, 2019 | Empreendedorismo Online

Antes de tudo, vamos fazer uma breve análise do mercado para entender quais são as oportunidades. O mercado de games é  um dos que mais crescem no mundo, com a popularização dos celulares, esse crescimento tem sido cada vez maior, o que acaba gerando um mar de oportunidades para quem deseja ganhar dinheiro ao criar jogos.

A carreira de Desenvolvedor de Jogos engloba várias habilidades, tanto nas áreas de programação quanto de design, portanto é imprescindível investir em qualificação profissional para ter sucesso no mercado de trabalho. Vale lembrar que, por mais legal que seja o trabalho, ele ainda é um trabalho como qualquer outro.

Se você tem interesse em aprender a criar jogos lucrativos para conseguir renda extra ou mesmo iniciar uma nova carreira, continue lendo esse artigo.  Essa é sua chance de iniciar uma profissão que te permitirá ganhar dinheiro sem sair de casa.
Vale ressaltar que, para conseguir ter a liberdade de criar seus jogos em casa, você terá que realizar várias funções que normalmente, em grandes estúdios de desenvolvimento de games, seriam divididas para várias pessoas em um time de desenvolvimento.

Passo a passo completo para criar um jogo

Concepção

Indo na contramão dos desenvolvedores de games convencionais, recomendo que você comece seu projeto evitando pensar na história, personagens, mecanismos, design, programação. Tudo isso deve vir depois, porque antes de tudo, muito mais importante que pensar nos detalhes do jogo, é essencial identificar com antecedência onde estão as maiores oportunidades. É muito importante não pular essa etapa e fazer uma análise de mercado bem feita, pois isso evitará que você caia em armadilhas emocionais (fazer um jogo que te agrada) e terá embasamento de mercado para definir o tipo de dispositivo, o modelo de jogo e o nicho temático que tem maior probabilidade de trazer resultados. Se você quer realmente ganhar dinheiro criando jogos, se você quer que seu projeto seja lucrativo, você não deveria começar pelo game design, e sim pela concepção da sua oferta.

 

Modelo de Negócio

De uma forma mais simplificada, modelo de negócio é o planejamento de como você vai ganhar dinheiro com o seu jogo

Se você tiver escolhido desenvolver um jogo para dispositivos Android (o mais recomendado), por exemplo, haverão diferentes formas de monetização, alguns exemplos são:

  • Disponibilizar o jogo de graça e encontrar formas de inserir anúncios dentro do jogo. Existem diversos sites dispostos a pagar por espaços de anúncios dentro do seu jogo, inclusive o próprio google ad sense.

  • Disponibilizar uma parte do jogo de graça, e cobrar por recursos adicionais premium.

  • Criar um jogo premium que só pagantes conseguem jogar. 

É possível fazer combinações de vários modelos, tornando seu jogo cada vez mais lucrativo. A maioria dos jogos lucrativos utilizam mais de uma forma de monetização.  

  

Estratégia de Marketing 

Antes de fazer o lançamento oficial do jogo, é importante que você construa um site para gerar tráfego, apresentar sua ideia e gerar interesse nas pessoas. Nesse site, é de extrema importância a existência de um formulário para que os interessados deixem seus emails, essa lista será de grande valor, explico o porquê: Quando ficar pronta a primeira versão do seu jogo, você irá usar a sua lista de interessados e disparar um email para todos, comunicando que o jogo está pronto e já aproveitando para pedir feedbacks, já que as pessoas dessa lista muito provavelmente serão as mais engajadas e propensas a contribuir com a consolidação do jogo

Além do site, você precisará criar também as redes sociais do seu jogo, (página no Facebook, Instagram, Twitter, e tudo mais que for possível). Essa será a fonte primária de tráfego, todas elas devem estar direcionando gente para seu site antes do lançamento do jogo.  

Além de usar essa lista de pessoas interessadas, é recomendado que você planeje um pequeno investimento (a partir de R$50) para divulgar seu jogo através de anúncios patrocinados. O google possui soluções específicas para promover a instalação do seu jogo na própria play store, além de divulgá-lo no youtube, rede de pesquisa, etc.

No facebook, você também consegue criar algumas peças (de preferência vídeos) apresentando seu jogo e levando as pessoas para a play store. Tudo isso pode ser feito para a segmentação específica para o seu público alvo, permitindo que você seja faça um marketing assertivo, sem desperdiçar dinheiro com pessoas que não seu foco

Ponto Decisivo

Chegou a hora de avaliar se todo o projeto está fazendo sentido. Nesse ponto, você já fez todo planejamento pré-desenvolvimento e precisa ter percebido se o jogo vale a pena a ponto de ser desenvolvido ou não. O mercado escolhido (dispositivo, categoria do jogo, nicho) realmente tem demanda? As pessoas estão comentado nas redes sociais? A lista de interessados está crescendo? Se você respondeu sim para todas essas perguntas, está pronto para iniciar o desenvolvimento.

Desenvolvimento

A partir do momento que seu projeto base está estruturado e bem definido, inclusive sua forma de monetização e modelo de negócio, comece desenvolvendo um MVP (Minimum Viable Product), que é o mínimo necessário para lançar uma versão com a essência do seu jogo. Aqui é que acontece a mão na massa, ou melhor, a programação dos códigos que darão vida ao jogo. O jogo só ficará funcional depois que  o roteiro, os designs gráficos, a animação e o som tiverem sido corretamente executados, resultando em um MVP funcional. 

O principal motivo de seguir o modelo MVP é que usando esse método você conseguirá um jogo funcional sem precisar de um código perfeito. Como desenvolvedor, você estará sempre evoluindo, então é natural que seus primeiros códigos sejam muito piores dos que o próximos que virão, e sempre será assim, a grande sacada é entender que seu código não precisa estar impecável pra lançar seu jogo, mas sim funcional

Para criar essa versão realmente funcional, será necessário pensar em cada uma das seguintes áreas:

 O game design é a parte responsável pela concepção, criação e coordenação de todo o jogo. Aqui é onde serão planejados os elementos que dão vida para o jogo.

Onde é definida a história e o enredo do jogo. Se o jogo não for fruto de uma boa história, ele tende a ser deixado de lado e ficar esquecido pelos jogadores. Aqui é uma fase exclusivamente criativa, nenhuma habilidade técnica de programação está envolvida.

Onde será pensado a forma de transmitir sentimentos, emoções, experiências através de imagem. E uma das fases mais importantes do jogo, se você não conecta o visual ao sentimento que o jogo quer passar, o jogador se desinteressa facilmente.
Animação

Aqui ainda estamos na área do design, mas nessa fase o foco é dar vida ao personagem. Cada ação, cada movimento, cada sincronização de um personagem equipando um item, por exemplo, são planejados nessa etapa.

Área que define e desenvolve a trilha sonora do jogo. Todos os efeitos sonoros devem ser pensados para combinarem com o estilo do jogo. Para essa etapa, vale a pena consultar sites que possuam banco de efeitos sonoros disponíveis para comercialização, comprá-los vai te economizar um bom tempo de trabalho.

Após trabalhar em cada uma dessas áreas, precisamos escolher uma ferramenta que vai finalmente tirar o jogo do papel, servindo como um agregador de todas essas áreas do desenvolvimento, essas ferramentas são chamadas de game engines:

Game Engines 

Antes de começar a programar, selecione uma boa game engine. Isso economizará um enorme tempo para você, pois será muito trabalhoso começar programando jogos do zero. Game engines são, em resumo, plataformas que possuem diversos recursos para acelerar e facilitar a programação do seu jogo, existem várias no mercado. 

Existem algumas mais básicas e outras mais avançadas, alguns exemplos: 

  • CryEngine — lançado pela Crytek, o programa de criação de jogos oferece suporte a recursos de realidade virtual. Com ele, é possível criar games cada vez mais realistas e os efeitos visuais são bem interessantes. A iluminação é feita em tempo real, assim como os efeitos de luz e sombra, que são dinâmicos. 
  • Unreal — o software é bastante utilizado para programar jogos em 2D ou 3D. É uma ferramenta ideal para desenvolvedores iniciantes, uma vez que é intuitiva e não exige muito conhecimento prévio. 
  • Unity — A Unity é uma das engines mais populares entre desenvolvedores independentes. É uma ferramenta mais avançada que permite maior flexibilidade e renderização de jogos em diversos dispositivos e plataformas. 

Recomendo que você já comece utilizando a Unity, pois além de já ser reconhecida pelo mercado, possui flexibilidade, documentação forte, facilidade de manipulação dos recursos gráficos e além disso consegue entregar jogos multiplataforma. 

Assim que você estiver num nível mais avançado, poderá criar sua própria game engine e deixar completamente personalizada para seu jogo, o que é comum quando se desenvolve grandes jogos.

Mão na Massa

Com tudo isso definido, podemos finalmente colocar a mão na massa e começar a de fato programar o jogo, essa é a fase prática do projeto, onde os códigos serão desenvolvidos para encaixar os recursos visuais, os mecanismos de jogo, os movimentos, os sons e todos os outros recursos que foram planejados. Para conseguir fazer essa etapa, você realmente precisará de conhecimento técnico, então essa é a hora de procurar curso especializado na área, existem vários na internet, mas é importante escolher bem para não cair na furada de comprar um curso ruim, que é bem comum. Para facilitar essa etapa, avaliamos alguns cursos e acabamos encontrando o Danki Code, que é um curso online excelente para essa finalidade e será comentado com mais detalhes logo abaixo. Temos inclusive uma

Caso você não tenha perfil para programar, sem problemas, você pode apresentar sua ideia para programadores com experiência e oferecer uma sociedade, dessa forma você terá uma cabeça a mais para te ajudar com a parte técnica e poderá focar sua energia com as questões mais estratégicas.

Como uma última opção, você pode ainda contratar um programador freelancer para desenvolver essa parte, existem diversos sites na internet onde você consegue encontrá-los

Testes

 

Agora que seu jogo já possui os requisitos mínimos para rodar, chegou o momento de jogar milhares de vezes as mesmas cenas e os mesmos cenários para garantir que não existam bugs no jogo quando ele sair para o público, na versão final.

Lançamento

 

Com o jogo funcional e testado, chegou a hora de publicá-lo para que seu público tenha acesso. Lembra daquela lista de emails de pessoas interessadas que eu pedi para você construir, chegou a hora de usá-la ao máximo para enviar o jogo ao seu público, pedindo para que essas pessoas divirtam-se jogando e indiquem para os amigos, o boca a boca é uma arma muito poderosa, por isso trate muito bem as pessoas dessa lista.

Além de avisar todos da sua lista, é nesse momento que você deverá executar o plano de marketing do seu projeto, ativando os anúncios que você planejou. Mesmo que seu orçamento seja baixo, não deixe de fazer essa parte, pois pode ser daqui que virá o “gás” inicial que seu jogo precisa para ter um volume legal de usuários no início e conseguir obter cada vez mais prova social, um importante gatilho mental para quebrar a desconfiança que as pessoas possuem em jogos ainda desconhecidos.

Outro ponto super importante nessa fase do inicial do seu jogo é pedir feedback para esses primeiros jogadores, isso será de extrema importância para que você possa entender em que pontos precisa melhorar as próximas versões, mantenha o foco na experiência do jogador sempre!

 

Ciclo do Sucesso

Agora você viu todos as etapas da criação de um jogo, tanto a parte comercial (de mercado) quanto a parte técnica (de desenvolvimento), já planejou, executou e lançou seu jogo, já possui uma base considerável de jogadores, finalmente terminou? É claro que não, esse é só o começo. A parte mais legal começa agora, você já tem o projeto em andamento, agora precisa repetir infinitamente todos esses ciclos, aplicando os feedbacks dos jogadores e atualizando seu jogo para que ele evolua sempre. Esse é o ciclo dos vencedores, você nunca poderá parar de atualizar seu jogo se quiser mantê-lo vivo no mercado e lucrativo, lembre-se que esse mercado é muito dinâmico, quem não se atualiza vai ficando para trás até perder todos os jogadores e falir por não conseguir lucrar mais.

Como Se Preparar

 

Opção 1: Cursos em Faculdades

 

O mercado de tecnologia tem sido muito dinâmico, novos cursos são criados todos os anos. Basta uma rápida pesquisa no google e você encontrará diversas opções de boa qualidade. O problema nesse caso é que o preço das mensalidades será bem alto, afinal, você irá cursar uma universidade como qualquer outra. Se você deseja seguir com essa opção de formação, se prepara para investir algo em torno de R$30.000,00 para conseguir concluir o curso.   Ainda assim, sempre é possível encontrar bolsas e descontos que acabam barateando um pouco para quem realmente está interessado e se compromete a tirar boas notas, então se esse e seu sonho, corra atrás pois sempre é possível encontrar algumas boas oportunidades.

 

Opção 2: Cursos Digitais

 

Após ter me formado em engenharia de controle automação, entrei no mercado de trabalho e comecei a perceber que eu não tinha quase nenhum conhecimento prático, durante meu estágio, percebi que todo o conhecimento que eu precisei utilizar poderia ter sido aprendido de forma mais rápida e barata através de cursos online.

Desde então, comecei a me atualizar e me especializar em outras áreas da engenharia apenas através desses cursos, que são muito mais baratos e práticos. Na área de games, por exemplo, é possível encontrar excelentes cursos desenvolvidos por especialistas que chegam a ser melhores dos que os cursos superiores presenciais, com a única diferença de não ter o status “gourmetizado” das universidades. Você prefere pagar por status ou por conteúdo de qualidade.

Claro, a faculdade ajuda no quesito de ter um diploma como prova de que você domina aquela área. Mas pela minha experiência, vejo que isso tem se tornado cada vez menos relevante. O conhecimento, saber colocar a mão na massa e fazer o que precisa ser feito, é o que te colocará na frente dos demais e irá diferenciar quem faz games de sucesso de quem faz games que ninguém joga

Se você também pensa nessa linha, te convido a conferir nossa Análise do Danki Code, curso de desenvolvimento de games totalmente online, muito conhecido na internet e amplamente recomendado por seus ex alunos.

 

Conclusão

Após todas essas dicas, não existe mais motivos para você ficar parado sem ganhar dinheiro. O mercado de games está em amplo crescimento, principalmente em celulares, e se você não começar agora mesmo, vai acabar perdendo essa onda de oportunidades que os games proporcionam. A internet está abarrotada de conteúdos, bons e ruins é claro, nossa missão no clube do empreendedorismo é encontrar e te indicar quais são os bons, como o Danki Code nesse caso, e focar neles, que logo você estará publicando seus primeiros jogos.